Please reload

PROCURE POR TAGS: 

Please reload

POSTS RECENTES: 

SIGA

10 DICAS PARA TER UMA ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA PESSOAL QUE FUNCIONA

 

 

Olá! Nesse artigo vou falar de um ponto muito importante na organização, mas que para alguns parece ser muito difícil de organizar: a vida financeira. Na maioria das veze, o olhar de atenção para o lado das finanças só é lembrado nos momentos de desejo, preocupação ou alguma situação inesperada, principalmente no início do mês onde se recebe o salário e também, as contas.

 

Para quem não está muito habituado, parece ser muito difícil fazer uma organização financeira pessoal. Por isso, vamos ver abaixo que na prática é possível organizar de forma simples e tranquila sem ficar no desespero todo início de mês.

 

Vamos nessa?

 

 

1. CONHECIMENTO: esse é o item mais importante da vida financeira, mas muitos se enganam em confiar na memória, acredita que sabe todos os gastos que têm e na realidade até sabe a maior parte deles, mas quando fazemos uma lista sempre aparece algum item esquecido e às vezes até com o pagamento em aberto. Para conhecer as suas receitas e despesas é essencial anotar um a um.

 

2. MÉTODO: escolher a maneira mais adequada de fazer o acompanhamento da sua vida financeira é importante, não existe o método ideal e sim o que combina melhor com a sua necessidade, para uns será o velho e bom caderno, para outros a planilha em Excel e tem aqueles que vão preferir um aplicativo. Tem que ser a opção mais confortável e coerente com o seu perfil.

 

3. REGISTRO: para ter o conhecimento do uso do seu dinheiro, a disciplina no registro de dados tem que ser total, pois essas informações e principalmente os gastos tem que ter um controle muito regrado, pois isso será à base da sua organização financeira.

 

4. ORÇAMENTO: não adianta fazer apenas o registro diário das suas finanças, se não tiver um objetivo e acompanhamento mensal. O orçamento, o controle e a gestão vão mostrar como está a sua saúde financeira. No seu orçamento tem que constar todas as suas estimativas de receitas e despesas detalhadamente para que na fase da análise o orçado x real seja visto de forma clara e as estratégias usadas sejam de acordo com a situação atual.

 

5. GANHOS: tenha total conhecimento da sua renda, se for assalariado considere para cálculo o valor líquido, o que a empresa deposita na sua conta bancária. E qualquer outra receita, por exemplo, férias, PLR, renda extra, tem que constar no seu registro.

 

6. FAMÍLIA x PESSOA: essa é uma dificuldade habitual para a maioria das pessoas que tem o compromisso com as contas do lar e principalmente quando a família não colabora para a saúde

financeira da casa. Uma boa opção é fazer uma reunião com todos os integrantes e identificar o que cada um pode contribuir em valor financeiro e ideias, até chegarem dentro do possível em um acordo confortável para todos.

 

7. CARTÃO DE CRÉDITO: esse é considerado um vilão, mas pode ser o seu grande aliado. O uso saudável do cartão de crédito pode lhe proporcionar benefícios como: milhas, descontos em estabelecimentos, praticidade etc., mas por outro lado o uso descontrolado pode gerar a famosa "bola de neve". Para ter o cartão de crédito com uso orgânico o ideal é não usar o limite disponível como complemento do seu salário e nem emprestar para terceiros, se nesses dois pontos você tiver dificuldade para administrar o melhor é não ter cartão, até que você tenha o total controle do seu financeiro.

 

8. LIMITE: tenha limites mensais dentro do seu orçamento para situações emergenciais e poupança. O hábito de ter um valor mínimo de poupança vai ajudá-lo para que em breve você possa começar a investir, mas para pensar em investimento tem que fazer o dever de casa: sem dívidas, gastar menos do que ganha e ter uma reserva financeira para momentos inesperados ou emergenciais.

 

9. PAGUE-SE: muita atenção nesse item, a grande maioria entende que o compromisso principal é pagar as contas fixas e as demais que são feitas no decorrer do mês, mas esquece de fazer um dos pagamentos mais importante: O SEU! Se a sua vida financeira está saudável esse item é importante, mas não vai pesar como negativo, caso você tenha dívidas e a bastante tempo só trabalha para pagar os outros e esquece do seu pagamento, está na hora de mudar isso, na sua planilha de orçamento tem que constar um valor destinado para você usar durante o mês, esse valor não pode está vinculado em pagar contas ou poupança e sim para o seu uso exclusivo, essa pequena atitude vai aumentar a sua motivação e você passará a ter um olhar diferenciado para o dinheiro.

 

10. ANÁLISE: por último, mas com o seu grau de importância máxima, fazer a organização da vida financeira não é apenas registrar entradas e saídas, como falei lá no início essa parte é a base, mas depois que se tem os dados, a análise é essencial para entender para onde está indo o seu dinheiro e o que pode ser feito de estratégia para melhorar a cada mês. Não tem uma regra, mas pelo menos uma vez no mês faça essa análise e vá ajustando e modelando sua vida financeira.

 

Vamos começar?

 

Please reload

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle

Entre em Contato

Para agendar uma visita, contratar consultoria, coaching ou saber sobre cursos, treinamentos e palestras entre em contato.

 

E-mail: ao.consultoriaetreinamentos@gmail.com

Telefone: (21) 97003-2438

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social

© 2015 por Priscilla Caminha. Orgulhosamente criado por Amo Organizar. Direitos Reservados.