Please reload

PROCURE POR TAGS: 

Please reload

POSTS RECENTES: 

SIGA

ORGANIZANDO RECEITA X DESPESA

Olá amores, estou muito feliz!

 

A repercussão foi tão positiva que resolvi abordar a sugestão de um querido leitor que tem consigo a leveza e a simplicidade para tratar os desafios diários, construindo uma vida mais equilibrada. Valeu Pedro!

 

 

De início, preciso explicar o que é receita e o que é despesa, minha gente.

 

RECEITA é tudo aquilo que entra no cofre, no bolso, ou seja, é tudo que você arrecada no dia, mês e ano, através de salário, de pagamento por serviço prestado ou de pagamento pela venda de produto.

 

DESPESA é tudo aquilo que saí do cofre, do bolso para pagamento de gastos como exemplo: luz, água, gás, telefone (fixo + celular), salários de funcionários, tarifas bancárias, encargos, tributos municipais, estaduais e federais.

 

Bora lá:

Receita < Despesa = Prejuízo (déficit)

Receita = Despesa = Resultado Nulo

Receita < Despesa = Lucro (superávit)

 

Acima vimos que, as receitas são as entradas e as despesas as saídas de recursos. Mas, nem todas as entradas devem ser consideradas como receitas e as saídas como despesas, ok?!

 

Exemplos:

  1. João adquiriu um empréstimo junto a instituição financeira, para quitar dívidas ou para investir em algo. Não se trata de uma receita, porque não foi obtido por meio da atividade fim (salário, prestação de serviço ou venda de produto), mas é uma entrada de recurso.

  2. João fez uma transferência bancária para Maria. Não se trata de uma despesa por meio da atividade fim, mas é uma saída de recurso ;)

O ganho é enorme quando se tem um controle detalhado das entradas e saídas de recurso (fluxo de caixa), pois é possível escolher e ajustar melhor as datas de pagamentos, de recebimentos e até mesmo praticar a redução de custos.

 

Dicas de ferramenta para sua escolha:

- Bullet journal, ideal para quem gosta de escrever;

- Planilha em Excel, para os amantes de planilhas e macros;

- Aplicativos, para amantes da tecnologia e praticidade.

 

Sugestão de como fazer seu controle:

Ideal que seja diariamente, porque haverá tempo para ajustar as necessidades e imprevistos antes do fechamento mensal.

- Saldo inicial

- Entradas: inclua a data recebimento, a origem, a forma de pagamento (dinheiro, cheque pré-datado, depósito, paypall ou cartão de débito/crédito) e o valor.

- Saídas: inclua a data pagamento, o destino, a forma de pagamento (dinheiro, cheque ou cartão de débito/crédito) e o valor. Classifique as saídas em fixas e variáveis, e fazer as projeções para facilitar a previsão dos próximos meses.

- Saldo operacional: é o resultado das movimentações diárias (entradas – saídas).

- Saldo final: é a soma do saldo inicial com o saldo operacional. Esse valor resulta em receita gerada, ou caso feche no negativo, quanto será reduzido do próximo saldo inicial.

 

É importante que a ferramenta de organização escolhida seja de fácil acesso para que as mudanças ocorram e sejam anotadas no ato, com o objetivo de enxergar imediatamente seus resultados e a partir daí traçar estratégias para perseguir novos objetivos e realizar seus sonhos.

 

Vamos fazer acontecer na sua vida?

A grande decisão está no primeiro passo e eu estarei aqui pronta a te ajudar, ok!

 

Deixe aqui seu comentário, suas dúvidas e nos ajudará com o próximo tema para nossa coluna mensal.

 

Até breve!

 

Please reload

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle

Entre em Contato

Para agendar uma visita, contratar consultoria, coaching ou saber sobre cursos, treinamentos e palestras entre em contato.

 

E-mail: ao.consultoriaetreinamentos@gmail.com

Telefone: (21) 97003-2438

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social

© 2015 por Priscilla Caminha. Orgulhosamente criado por Amo Organizar. Direitos Reservados.